Com melhor educação pública do Brasil, Governo de Goiás alcança maior volume de investimentos da história no setor, que já soma R$ 1,35 bilhão

0
143

Rede estadual retorna às aulas presenciais nesta segunda-feira (02/08) com revezamento de alunos e regime híbrido de ensino

Os investimentos do Governo de Goiás para fortalecer o setor educacional alcançam recorde histórico e já somam R$ 1,35 bilhão de 2019 a junho de 2021, com ênfase na reforma de unidades de ensino, uniforme e material escolar gratuitos para alunos da rede estadual, segurança alimentar e inovação.

O retorno às aulas presenciais na rede estadual acontece nesta segunda-feira (02/08), com revezamento quinzenal de estudantes e em regime híbrido de ensino. Ou seja, haverá continuidade das aulas remotas para complementar as aulas presenciais. A ocupação das escolas será limitada a 50% da capacidade da unidade, conforme nota técnica nº 8/2021 da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás.

LEIA TAMBÉM:

No dia 22 de julho, a Seduc lançou o Guia de Implementação do Protocolo de Biossegurança e Medidas Pedagógicas para Retorno às Atividades Presenciais. Em 41 páginas, o documento traz informações sobre a organização do espaço escolar e as medidas de prevenção e controle da Covid-19 durante o retorno gradual das aulas.

O Estado detém o maior Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), na avaliação do ensino médio, e foi o único, no Brasil, a cumprir a meta individual, estipulada para 2019, a nota 4,8. “Temos que avançar cada vez mais”, diz governador Ronaldo Caiado.

“Essa é nossa meta, como governador do Estado: fazer uma educação de primeiro mundo aos nossos jovens, para que sejam competitivos e vencedores na vida”, afirma Caiado. Em 2019, os investimentos somaram R$ 570.960.037,00. Em 2020, o valor fechado ficou em R$ 536.059.774,38. Já no ano de 2021, até 28 de junho, o setor recebeu R$ 248.917.341,15. A folha de pagamento não está inclusa nestes valores.

Mesmo ao assumir o Estado em precária situação financeira, em janeiro de 2019, o governador quitou todas as quatro parcelas em atraso da merenda escolar, referentes ainda ao ano de 2018, o que totalizou um montante de R$ 10 milhões.

Ainda em 2019, no segundo semestre, Goiás quitou cinco parcelas atrasadas do transporte escolar, ao custo de R$ 86 milhões, e recebeu 365 ônibus adquiridos com verba federal por meio de emendas parlamentares, no valor de R$ 73,8 milhões. Os veículos foram entregues às 246 prefeituras do Estado.

Além de quitar os débitos herdados da gestão anterior, o Governo de Goiás fez todos os repasses da merenda escolar e do transporte escolar, relativos a 2019. O valor total pago foi de R$ 170 milhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui